BLOG

Calvície Feminina x Calvície Masculina – Quais são as diferenças?

Blog

Também conhecida como Alopecia Androgenética, a Calvície é uma doença que provoca o afinamento progressivo dos cabelos,  levando à redução da densidade e volume capilar. A doença é considerada o tipo mais comum de alopecia, afetando até 60% dos homens e 40% das mulheres.  

Quais são as principais causas da Calvície?

A principal causa da calvície é a ação do hormônio DHT (dihidrotestosterona), que devido à uma característica herdada geneticamente, age internamente nos folículos capilares levando a um afinamento progressivo dos fios e a um encurtamento do ciclo capilar. Assim, os cabelos ficam com o comprimento cada vez mais curto, com crescimento mais lento e com queda acentuada.

A herança genética pode ser materna ou paterna, sendo que atualmente mais de 300 genes já foram relacionados à calvície. Por ter esse caráter poligênico e também depender de fatores ambientais, muitas vezes a doença pode ter quadro imprevisível. A avaliação individual  e histórico pessoal são mais relevantes para avaliar a probabilidade de progressão.

 

A calvície é diferente em homens e mulheres?


Sim! Os padrões da calvície nos homens e nas mulheres são diferentes. Geralmente, no público masculino, a queda capilar se inicia nas entradas ou no vértex, e tem a tendência a acometer todos os fios da região, formando áreas calvas bem evidentes. Já nas mulheres, o quadro costuma acontecer de forma difusa e lenta. Ocorre afinamento e rarefação que  poupa alguns fios, deixando o couro cabeludo mais visível e os cabelos sem volume. O padrão feminino da calvície pode ser de percepção mais difícil, já que que não causa aumento na queda capilar diária. Quando a queda está aumentada, devemos investigar outras causas relacionadas.

Como tratar?

A base do tratamento são medicações antiandrogênicas, que reduzem a ação do hormônio DHT. Além disso, associações com medicações tópicas como Minoxidil auxiliam no engrossamento dos fios e têm efeito sinérgico. Alguns procedimentos capilares, como a Microinfusão de Medicamentos na Pele (MMP) e a aplicação de luzes e lasers de baixa potência também são bem indicados. Com a evolução dos tratamentos, hoje conseguimos prevenir a calvície na maioria dos casos, com o tratamento adequado, e reposicionar fios que foram perdidos de maneira irreversível com o tratamento cirúrgico.

Como a ação hormonal ocorre apenas dentro dos folículos, e não na pele, uma excelente opção para recuperação capilar é o Transplante Capilar fio a fio. O procedimento consiste em redistribuir a quantidade de fios no couro cabeludo, retirando os folículos saudáveis da área doadora e implantando estes fios na área calva, de forma minuciosa e com resultados muito satisfatórios. O Transplante Capilar deve ser realizado por um profissional habilitado (cirurgião plástico ou dermatologista), membro da Associação Brasileira ou Internacional de Transplante Capilar (ABCRC ou ISHRS).

Todos os Direitos reservados à Clínica Telles. Desenvolvido por Agência Salt.